.

Coelhinhos, ovos e prá que tudo isso?

Para os católicos romanos, esta é a Semana Santa. Pensei isso hoje, no elevador, quando duas pessoas conversavam sobre o feriado que o funcionalismo público terá na próxima quinta-feira. Um perguntou para o outro: "O que é Endoenças?". A resposta foi mais ou menos assim: "Sei lá. Nem sou católico. O que importa é que temos mais um feriado".
Embora muitos não estejam nem aí, este é um período que apresenta o ápice e a razão da religião cristã: a Páscoa, ou seja, a ressurreição de Cristo. Sem isso, tudo perde o sentido. Por isso, essa semana tem um significado muito especial. O mais interessante é que as tradições se perdem e as motivações comerciais tomam conta.
Por exemplo, quem sabe fazer as contas da Páscoa, Quaresma e Carnaval? Tudo está ligado ao calendário judaico - baseado na lua - já que o Pessach era a forma pela qual os judeus celebravam a libertação do seu povo do Egito, no tempo de Moisés. Foi justamente durante a comemoração dessa data que Jesus reuniu seus discípulos para uma ceia especial, a última antes de sua crucificação.
Assim, a Páscoa é determinada pelo domingo após a primeira lua cheia após a primavera (no hemisfério Norte) ou outono (no hemisfério Sul). E é a partir da Páscoa que as demais datas são determinadas:
- Terça-feira de Carnaval: 47 dias antes da Páscoa;
- Quaresma: Vai da quarta-feira de cinzas até o domingo de Ramos;
- Domingo de Ramos: Uma semana antes da Páscoa, celebra a entrada de Jesus em Jerusalém;
Acho muito interessante estas datas. Porém, de nada vale a religiosidade se não tiver como fruto uma espiritualidade sadia, ao invés de fanatismos ou devoções sem sentido.
Pensando em tudo isso, escolhi para esta semana uma versão da música Sunday's on the Way, um clássico de Carman, que foi totalmente remodelada pelo Take 6 para o álbum So Much 2 Say (1991). Uma forma interessante de pensar como teriam sido os bastidores da crucificação e ressurreição de Cristo.

0 Opiniões:

Google