.

Bando de Loucos



Cem anos de glórias em todos os ritmos

Original


Rock

Rap

Samba

Que Bom é Ser Corinthiano - Toquinho

E corinthiano que é corinthiano tem a música dos estádios na ponta da língua e no coração

Humor de 1ª na Segunda (114)

Capa da Semana (113)

As notícias de O Liberal, de Goiânia, são realmente quentes...

Novo em Folha

A Revista Imprensa (ed. 259) traz uma reportagem com Clóvis Rossi:

O dono da notícia
Por Pamela Forti, da redação e Laura Cantal, da equipe de estagiários
Clóvis Rossi, renomado jornalista e integrante do conselho editorial da Folha de S.Paulo, recebeu a equipe de IMPRENSA em sua casa, enquanto recuperava-se do acidente sofrido em Madri, durante cobertura da Cúpula União Europeia-América Latina, que resultou na fratura de três costelas e uma série de restrições médicas. Mesmo assim, Rossi não perdeu o bom-humor nem a vontade de trabalhar. Apesar das dores ainda incômodas, conversou bastante sobre política, jornalismo, sobre a Folha e sobre democracia.
(Leia na íntegra na revista impressa e trechos na web)

Retratos & Reflexos (113)


Fuselo Limosa Lappponica, by Eduardo

Power Trio

Este final de semana assisti o documentário Rush: Beyond the Lighted Stage e escolhi La Villa Strangiato para a música desta semana.



O Rush estará no Brasil no próximo dia 8 de outubro, no Estádio do Morumbi (SP), e no dia 10, na Praça da Apoteose (RJ).

Humor de 1ª na Segunda (113)

Dizem que a malícia está na mente de quem ouve. Prova disto é que bastou um internauta cortar uma palavra do discurso de José Serra no horário eleitoral para o vídeo virar hit na Internet:


A explicação está no Bombou na Web.

Capa da Semana (112)


Geralmente, a visão passada em uma notícia tem como base o país/cidade em quem é produzida. Assim, pude verificar que de todas as primeiras páginas de jornais mexicanos disponíveis no Newseum, apenas uma deu destaque para o time vencedor da Copa Libertadores, o Internacional de Porto Alegre. Fora o El Siglo (reprodução acima), todos os demais optaram por destacar o outro lado da mesma notícia: a derrota do time local, Chivas. A única pisada na bola do jornal foi afirmar que o jogo foi em "tierras cariocas". A não ser que seja alguma gíria que eu desconheço, a única desculpa seria uma confusão com o estádio Beira-Rio, que fica em Porto Alegre (RS).

Thank's God

TERRY EAGLETON
Ateístas de ocasião

Por Deonísio da Silva em 17/8/2010, no Observatório da Imprensa

O britânico Terry Eagleton, de 67 anos, é filósofo e crítico literário. Não navega na internet, não tem e-mail, não anda com celular e usa computador apenas para escrever. Ele faz falta na internet. Seus adversários intelectuais teriam muito a perder e sofreriam muito com suas tiradas irônicas. "Católico desde o berço e marxista desde a escola", como o definiu Laura Greenhalgh, que o entrevistou para o Estadão (14/8, caderno "Sabático", p. 4), disse que a onda de ateísmo atual começou no dia 11 de setembro de 2001. É que irrompeu ali um "absolutismo metafísico que colocou o Ocidente em xeque". Em nome do Islã, pessoas doavam a vida, certas de que morreriam em troca de um bem maior.

Aos ateístas, ele dá um conselho que não pediram. Nas palavras da entrevistadora: "Em vez de desacreditar Deus e fomentar a islamofobia, é tempo de recuperar o melhor das tradições socialistas e judaico-cristãs, gerando pensamento ético."

De sua autoria, a editora Civilização Brasileira está lançando O problema dos desconhecidos, e a Jorge Zahar, Jesus Cristo – os evangelhos. Ao criticar com veemência o biólogo Richard Dawkins, autor de Deus - um delírio (Companhia das Letras), ele diz: "Dawkins é um liberal respeitável, inclusive se manifestou contra a intervenção no Iraque", mas "está no fundo contribuindo com a ideologia da guerra, ao investir de forma tão alucinada contra Deus." Acha também que os autores ateístas surgidos recentemente formulam falsas questões: "Quando o mundo começa efetivamente é uma pergunta para os cientistas, não para os teólogos. Até São Tomás de Aquino sabia disso."

A política não se interessa pelas pessoas

É uma crítica nada sutil. Os autores que lideram o combate ao que entendem por Deus, nem sequer se dão ao trabalho de aferir se são maioria os cristãos que não aceitam a teoria da evolução e acreditam que Deus criou o mundo, lendo a Bíblia como se fosse um livro de ciências. Isso é coisa do século 19.

Eagleton teve um livro sobre teoria literária muito lido. A intelligentsia vivia outra época. Eram os anos 1960 e 70. "Havia uma atmosfera intelectual ambiciosa." E hoje? "Ficamos menos ambiciosos." E pergunta à entrevistadora: "Já percebeu como as pessoas não estão interessadas em formular questões fundamentais?" E ela indaga: "Seria preguiça intelectual?" Ao que ele responde: "Não é bem isso. As pessoas formulam grandes questões quando sentem que há chance de mudança lá na frente. Hoje as visões ficaram estreitas e de curto prazo, justamente quando o mundo mais se globaliza. A inteligência se retraiu, consequentemente a teoria literária também."

Como se trata de um autor que é também professor, acrescenta: "Perdemos o nervo que nos fazia ousar. Meus alunos hoje só se interessam por cultura popular. Ou pela cultura da política, não pela política." E, criticando especialmente as alunas, diz que elas não querem saber do potencial transformador que o movimento de liberação da mulher teve nos anos 1960.

Conclui dizendo que as pessoas não se interessam pela política porque a política não se interessa por elas.

Retratos & Reflexos (112)




Fotografia em movimento, nesse viral da Olympus.
Foram 60 mil fotos tiradas e 9.600 impressas.
Mais um ótimo trabalho em stop motion.

Slow Motion

Um hit do momento, Single ladies, na versão de Sara Bareilles.

Humor de 1ª na Segunda (112)


Capa da Semana (111)


Época deu capa para uma reportagem sobre igrejas cristãs e sua diferença das igrejas egélicas (não confunda com evangélicas...). Ótimo trabalho do jornalista Ricardo Alexandre.

Beijo, abraço e aperto de mão

Ary Itnem e um olhar revelador da imprensa brasileira...
O Abraço Corporativo. Um documentário de Ricardo Kauffman.

Abraço Corporativo from Ideia Forte on Vimeo.

(Saiba mais aqui e aqui. E confira aqui um
exemplo de gente que levou o papo a sério)

Retratos & Reflexos (111)

 Este e outros minuciosos trabalhos
podem ser admirados aqui.

Semeadeira progressiva

Hoje Ian Anderson, músico da fantástica Jehtro Tull, completa 63 anos.
Na tela, uma performance ao vivo de Aqualung.

Humor de 1ª na Segunda (111)

Quando o repórter dá uma mãozinha na reportagem, nem sempre dá certo. E o que não era para ser humor, acaba ficando engraçado - menos para os artistas.

Esse fato, que circulou na Bombou na Web, lembrou-me de outro bem parecido que coloquei aqui anos atrás. Talvez os dois jornalistas tenham estudado no mesmo lugar!

Capa da Semana (110)

Não há nada pior do que a criatividade bater igual em duas cabeças e estampar as manchetes de dois jornais no mesmo dia. Uma verdadeira gelada do Zero Hora e do Pioneiro. Mais interessante se pensarmos que ambos são do Grupo RBS.


Sentir na pele

Psoríase é uma doença que nem todos conhecem. Por esse motivo, a Pfizer criou e financiou um projeto que na América Latina recebeu o nome de Psoríase: a verdade nua. O programa envolve uma exposição - que vai até 30 de agosto no metrô Sé, em São Paulo - cujo ensaio foi organizado pelo fotógrafo alemão Ralf Tooten e os bastidores deram origem a um documentário produzido pelo chileno Nicolás Sepúlveda (confira no site).

Retratos & Reflexos (110)

Close da Ema, no Zôo Safári.
(Foto: Fábio Davidson)

Tô atrasado

Ouvi ontem na Kiss FM e achei muito adequado para a primeira semana de aulas e para a volta ao serviço: Hoje - Camisa de Vênus.

Humor de 1ª na Segunda (110)


Google