.

Parabéns!!!

Esse foi o bolo de aniversário do pessoal do serviço, ontem...
Uau!!! Resolvi responder um a um àqueles que deixaram uma mensagem prá mim no Orkut... Que tarefa difícil e interessante. Interssante, pois vemos os diferentes níveis de amizades que temos. Pessoal do trabalho, da faculdade, novos amigos, velhos amigos e apenas conhecidos. Vontade de rever todo mundo, ao mesmo tempo, o que é impossível.
É isso aí! Ano que vem, tem mais!
Bom feriado.

Por vós esperamos...

Na quarta-feira passada, fui assistir ao filme/documentário de Marcelo Masagão, "Nós que aqui estamos, por vós esperamos". Foi bem interessante, é um filme que já queria assistir há algum tempo. Promove boas reflexões. Inclusive sobre ficção - realidade - verdade. Aliás, este foi um temas do debate, que rolaram após o filme, no primeiro "Meu próximo filme", promovido pela Reserva Cultural.
Este foi um evento bem interessante, com a participação do diretor e equipe de produção, apresentando seu novo projeto: "Otávio e as Letras", filme que começou a ser rodado neste último sábado, no centro de São Paulo.
Masagão insiste em focar o ser humano, suas paixões, suas fobias e suas paranóias, como o fez no polêmico (e nem sempre entendido) "1,99".
Voltando ao documentário, chama a atenção as deixas, sobre grandes e pequenos personagens da história, em como, às vezes, participamos de forma decisiva na História, e nem nos damos conta. Mas, ao final, é como o título do filme (encontrado na entrada de um cemitério), com a mensagem para nós:
"Nós que aqui estamos, por vós esperamos"

Uaahhh!!!

Algumas noites de sono à frente do computador e, finalmente, consegui migrar meu site do geocities para um hospedeiro, a fim de aproveitar o registro de domínio que já tinha feito... Prá quem não entendeu direito é o seguinte: agora no meu site não vai aparecer mais aquelas propagandas do Yahoo!Geocities. É o primeiro passo para uma reformulação digamos, mais pesada, mas que provavelmente vai ficar para o final do ano.
Confira o resultado em www.refletindo.net e, se houver, me informe qualquer problema por lá, ok?
Um abraço e um ótimo final de semana prá todos!

Veneno cruel...

"O preconceito é como uma cobra, que fica rondando em silêncio, sem ser sequer percebida e, quando menos esperamos, ela dá o bote..." (Valdete da Silva Nagamine)

Intolerância Predatória

Preconceito: opinião ou sentimento preconcebido, formado sem suficiente conhecimento.
Preconceituoso:não isento, parcial.
Esta semana fiquei pasmo. Não que seja ingênuo... Sei dos bairrismos e das brincadeiras (algumas nada delicadas) entre cariocas e paulistas. Mas, sempre acreditei que o ambiente universitário seria o ideal para crescimento pessoal, moral, profissional. Ainda mais em um curso da área de humanas, como o jornalismo.
Mas, a cada dia que passa, é mais desolador o perfil do jovem universitário. Não vou me estender muito, pois no final do ano passado já escrevi um texto abordando a conversão das universidades em verdadeiros shoppings centers - onde há "desfile de moda", praça de alimentação, muita bebida alcoólica e pouquíssima educação e respeito pelo próximo. Se você não leu, confira em:
http://observatorio.ultimosegundo.ig.com.br/artigos.asp?cod=353DAC007
Bom, mas o que me motivou a voltar nesse assunto? Nesta semana, uma amiga de curso relatou uma experiência inimaginável. Ao invés de encontrar amizade nos colegas de classe, foi vítima de preconceito explícito. E a posição da instituição? Uma aparente inércia...
É necessário um posicionamento. Onde e como isso vai chegar, não sabemos. Mas, se hoje são palavras ofensivas, falta pouco para chegarmos a agressão física. Muito embora a "dor moral" muitas vezes chegue a doer mais do que um soco na cara. E este é o terreno perfeito para chegar no título deste desabafo: Intolerâcia Predatória, ou seja, a inflexibilidade que produz destruição.
Janaína (www.venenodagata.blogspot.com), estamos contigo!
Google