.

Debater ou não debater, eis a questão!

Sexta-feira. Em uma São Paulo debaixo de um temporal e com o trânsito travado (mais do que o normal), mais de cinqüenta pessoas foram persistentes e corajosas para chegar no Shopping Market Place (Zona Sul de São Paulo). O pólo de atração era o primeiro dia do II Fórum Nacional de Cristianismo Criativo, promovido pela W4 Editora.
Eu sou suspeitíssimo para tecer algum comentário, já que muitos - e caros - amigos fazem parte no pensar e no realizar desse evento. Mas, vou me arriscar.
Esse ano o fórum nasce a partir de um importante lançamento da W4 no mercado editorial. Addicted to Mediocrity foi lançado em 1981, por Frank Schaeffer. O nome, para quem conhece o meio cristão, chama a atenção, já que seu pai, Francis Schaeffer, ficou muito famoso como teólogo e criador da comunidade L’Abri, na Suiça.


O livro foi traduzido por Jorge Camargo e no Brasil recebeu o nome Viciados em Mediocridade. Dois posts atrás destaquei algumas frases. Observo que tirei tudo apenas do primeiro capítulo! Imaginem o que vem pela frente... Aliás, se você não consegue se conter, leia o prefácio de Sérgio Pavarini e curta uma "amostra grátis".
No primeiro dia do fórum estiveram presentes a psicóloga Taís Machado (da liderança da Aliança Bíblica Universitária) e o músico João Alexandre (confira algumas fotos). O evento foi transmitido ao vivo via UStream (você pode ter uma idéia da parte do bate-papo, no vídeo abaixo) e em breve alguns trechos, com uma melhor imagem, serão disponibilizados pela turma do zOnA dA RefOrmA.


Acredito que o fórum é um marco nos eventos eclesiais. Mas, terminado o debate, fiquei com duas indagações:
1) Talvez o fórum necessite de uma oposição de idéias para "aquecer" o programa. Quando todo mundo pensa mais ou menos a mesma coisa ou ninguém tem coragem de "atacar" o outro (claro, com educação e argumentação), não há muito crescimento. A provocação gera reflexão. Arugumentos, contra-argumentos, defesa de idéias, tudo isso faz com que usemos o que Deus nos deu de mais valioso: o raciocínio. Muitas vezes acredito que a mediocridade ocorre quando um grupo aceita piamente aquilo que algum figurão afirma, sem crítica, sem auto-crítica, sem duvidar. Infelizmente o povo cristão é conhecido como aquele que não consegue debater um assunto com boa argumentação e sem apelar para fundamentalismo e falta de educação (para não dizer, baixaria). Ou seja, somos considerados um povo cuja reflexão tem a "profundidade de um pires"... Infelizmente, o que vemos em outros eventos por aí, é que não se consegue discutir um assunto sem apelar para a ignorância.
O Fórum do Cristianismo Criativo tem sido diferente, desde sua primeira edição. O nível tem sido alto. Tanto no palco, quanto na platéia. Mas, ainda acho que não conseguiu produzir um debate de verdade, com dois pontos de vistas diferentes na mesa. Por enquanto continua uma exposição de idéias.
2) Schaeffer relembra, em seu livro, que a igreja dominou as artes, ou seja, era quem ditava formatos e tendências. Envolvida no meio universitário há muito tempo, Taís destacou que "hoje o universitário quase não lê". Foi o que constatou Pavarini, ao perguntar para a platéia quem havia lido mais de dois livros por mês neste ano. O número de pessoas não era suficiente para encher uma mão! Ou seja, como discutir arte na igreja quando praticamente não existe arte na igreja? E, pior ainda, quando o público cristão - em sua maioria - tem uma noção distorcida do que é arte e, pior ainda, não costuma freqüentar museus, exposições, teatro, cinema (fora do eixo hollywoodiano)? Que tipo de arte os cristãos querem cobrar, se não têm referencial artístico?
O livro é muito interessante e levanta importantes reflexões. Tomara que represente uma mudança na visão de cristãos sobre as artes, fazendo com que a igreja volte a ser um referencial na área e não vítima das "artes" que estão ao nosso redor. Você quer fazer parte desta transformação? Talvez um passo importante seja ler  o livro e participar dos próximos dias do fórum, neste mês de novembro:
Dia 14: Mediocridade no teatro? Com o músico Stênio Marcius e o diretor teatral Wilson Tonioli.
Dia 21: Mediocridade na dança? Com Carol Gualberto e Gerson Borges.
Dia 28: Mediocridade na Literatura? Com Gladir Cabral e Jorge Camargo.

II Fórum Nacional de Cristianismo Criativo
Horário: das 19h às 21h30
Local: Auditório da Livraria Cultura do Shopping Market Place
Avenida Dr. Chucri Zaidan, 902 - São Paulo/SP.
ENTRADA GRATUITA

4 Opiniões:

Alex Fajardo disse...
9/11/08 6:20 PM

Fabio, concordo com vc que o fórum precisa de um equilibrio contrário para dar mais agitada nos pensamentos, com isso quem ganha é o público que é exposto aos dois lados e pode analisar melhor a questão.

Parabéns pelo post

Lou Mello disse...
10/11/08 11:16 AM

Coloco minha assinatura logo abaixo da do Alex. Sempre me pergunto se algum dia haverá um papo como esse, envolvendo o Brabo com seus seguidores fiéis (Ed e Gondim) e o Nicodemus com a suas nicodetes. Faria tudo para sentar na primeira fileira. Sem qualquer demérito ao participantes acima, muito bons aliás, mesmo crendo na existência o diabo.

Lou Mello disse...
10/11/08 11:20 AM

Só um adendo ao meu comentário, esses senhores indicados poderiam tratar da mediocridade do dogma, por exemplo.

Gabriel Antunes da Silva disse...
23/11/08 4:10 AM

Uma pergunta que na realidade é uma brincadeira...
vocês fizeram num espaço pequeno prevendo que medíocres cristãos não compareceriam?
hehe
Zona, W4 etc etc... que Deus dê muita Graça pra vocês. Que sejam abençoados demais e continuem firmes no propósito de levantar poeira (ou seria abaixar?).
Fiquei até às 4h vendo todos os vídeos do Fórum pq eu precisava... minha igreja, meus companheiros de mpc e minha florianópolis precisam dessas verdades.
Conforme o tempo de Deus, seremos menos mediocres, em nome de Cristo.
Amém!
Um abraço forte.
Fiquem na Paz!

Google